Arme-se com a fragrância provocante de Juliette Has a Gun

Juliette Has a Gun

A jovem marca francesa de nicho com a designação provocante de Juliette Has a Gun conseguiu construir um nome considerável durante os seus meros dez anos de existência. Surgiu em 2006 na vaga do então moderníssimo renascimento da perfumaria de nicho. E como os perfumes desta marca são, sem exagero, pequenas obras de arte, como já é o caso da arte propriamente dita, a filosofia desta marca opõe-se nitidamente à mediocridade e ao mainstream.

Apesar disso, criatividade e visão artística fazem parte do seu ADN. Romano Ricci, o responsável por todo este projeto, é descendente da famosa Nina Ricci – icónica designer de moda de Paris com origem italiana a fundar em 1932 uma casa de moda homónima que adquiriu muita fama. Como se não bastasse, o seu avô é o famoso perfumista Robert Ricci, que está por trás do perfume cult L’air du Temps.

Romano não só aposta nos seus genes como deixa tudo ao acaso. Passou quatro anos entre os perfumistas mais famosos da atualidade para adquirir experiência e convenceu por fim aquele que é, possivelmente, a figura mais talentosa que trabalhou consigo. Francis Kurkdjian, que criou, entre outras, a fragrância Le Male de Jean Paul Gaultier, colabora com Romano no projeto Juliette Has a Gun.

Porquê Juliette Has a Gun?

Por que razão Romano escolheu para a sua marca precisamente este nome? Serviu-lhe certamente de inspiração a Julieta de Shakespeare. Porém, esta versão pertence ao século XXI, e tem uma arma. Esta metáfora imaginativa para um perfume como arma ou instrumento de sedução configura a materialização da libertação da mulher do jugo masculino e a possibilidade de representar o seu próprio papel. Com uma dose nada pequena de doce vingança. Logicamente, esta romântica abordagem reflete-se em muitos pormenores, como é, por exemplo, a conceção do frasco, onde predomina a rosa como símbolo de feminilidade e sensualidade.

Era óbvio que esta marca original, que se reflete naturalmente na composição do seu perfume, não demoraria muito a ser notada. Em 2011, Romano Ricci conquistou merecidamente o prémio de prestígio FiFi Awards, que realça a sua contribuição para a própria perfumaria. Precisamente graças à sua abordagem criativa, moderna e corajosa de criação de perfumes imaginativos.

A gama de produtos Juliette Has a Gun é vasta. Estão todos disponíveis aqui, não precisa de comprar de imediato uma embalagem grande, pode experimentar umas gotas de alguns para que possa tomar uma decisão mais fácil. Seja como for, gostaria de lhe apresentar duas das mais conhecidas fragrâncias Juliette Has a Gun.

Juliette Has a Gun

Lady Vengeance

Interpretação muito feminina e romântica da rosa, complementada por um profundo tom de madeira de pachuli e doce baunilha, assim como uma dose generosa de almíscar branco. O perfume ideal para a estação mais fria do ano e eventos festivos.

Not a Perfume

O nome insólito tem como origem a composição deste perfume. Trata-se duma fragrância composta por um único elemento – o ambroxan. Isso torna o perfume apropriado até para alérgicos que não toleram alguns ingredientes do perfume. Esta fragrância é sexy, ligeiramente ambarina e muito agradável. Cabe a si descobrir o resto...